Homepage
Siga-nos no LinkedIn
Siga-nos no LinkedIn
Direção-Geral das Atividades Económicas
Comércio com HistóriaEspaço Comerciante
DGAE - topo

Portugal ocupa 16.ª posição na edição de 2021 do DESI

DESI

Na edição de 2021 do índice de Digitalidade da Economia e Sociedade (DESI), Portugal classifica-se 3 posições acima do resultado da edição do ano anterior, refletindo, de certa forma, os esforços de desenvolvimento digital da sociedade e da economia nacionais. Portugal ocupa a 18.ª posição na Dimensão de Capital Humano, conquistando 3 posições em relação a 2020, em grande medida devido aos resultados obtidos nos indicadores relativos a especialistas em Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), merecendo ainda maior destaque o desempenho do país entre os 27 no que se refere à percentagem de mulheres especialistas em TIC. A Dimensão de Serviços Públicos Digitais continua a ser aquela em que o país mostra melhor desempenho de entre as 4 que integram agora o DESI, apesar de recuar uma posição entre os 27 em relação ao ano anterior, sendo de assinalar também alterações significativas nesta dimensão, com a revisão metodológica da definição e/ou reformulação de quase todos os indicadores.


A edição anual do relatório do DESI é este ano publicada um pouco mais tarde do que o habitual e com alterações significativas na estrutura de medição. A revisão metodológica do DESI vem, em certa medida, dar resposta às necessidades de monitorização das metas definidas na Estratégia 2030 para a Década Digital, adotada em março deste ano pela Comissão Europeia, que apresentou a proposta para o correspondente plano de implementação do passado mês de setembro. Há novos indicadores, outros cuja metodologia de cálculo ou de recolha dos dados foram revistos e uma dimensão que foi excluída, o que faz com que os resultados de 2021 não sejam comparáveis com os resultados publicados com a edição de 2020. 

Ainda assim, tendo em conta que o procedimento adotado pela Comissão Europeia no apuramento deste índice passa por recalcular todos os indicadores, subdimensões, dimensões e o índice com base na atual metodologia para os anos anteriores, é possível concluir que Portugal evidencia progressos assinaláveis em matéria de desenvolvimento digital, com destaque para a dimensão de capital humano. Na Dimensão de Integração de Tecnologias Digitais, Portugal recua uma posição, para a 17.ª entre os 27, em comparação com os resultados de 2020, mas importa sublinhar que esta dimensão integrou 4 novos indicadores, para além da redefinição, e correspondente quebra de série, do indicador de big data. No conjunto de indicadores desta dimensão, assinala-se o indicador de vendas de e-commerce, que revela uma melhoria muito significativa, posicionando Portugal em 12.º lugar entre os 27, o que compara com a 16.ª posição no ano de referência anterior do Inquérito à Utilização de TIC nas Empresas (IUTICE). Portugal lidera em dois novos indicadores desta dimensão que resultam de estudos exploratórios desenvolvidos especificamente para dar resposta a necessidades da Comissão Europeia no contexto da estrutura de medição do DESI. São os casos dos indicadores que refletem a adoção das tecnologias de Inteligência Artificial pelas empresas e a adoção de processos digitais que facilitam a sustentabilidade ambiental. 

No que diz respeito à Dimensão de Conectividade, as alterações são também significativas, com a revisão de 3 indicadores e a integração de outros 2 novos indicadores, um deles correspondendo à cobertura 5G. Com efeito, apesar da evolução positiva em todos os indicadores, a integração do indicador de cobertura 5G vem penalizar significativamente a posição nacional no DESI, tendo em conta a fase de implementação da tecnologia em Portugal. Recorde-se que terminou no passado dia 27 de outubro a fase principal do leilão 5G em Portugal.


  • PRR
  • Comunicar às Empresas
  • Estatuto de Bloqueio
  • Dashboard e outras Estatísticas
  • Rótulo Ecológico
  • Questões e Sugestões
  • Estamos ON