Homepage
Direção-Geral das Atividades Económicas
    Espaço Comerciante
    Competitividade


    Uma economia competitiva é aquela que regista um crescimento elevado e sustentado da produtividade e é uma das principais prioridades políticas da União Europeia (UE).

    A competitividade de um país ou empresa depende da sua capacidade para colocar no mercado produtos e serviços que atendam aos padrões de qualidade dos mercados locais e mundiais a preços competitivos e proporcionam rendimentos face aos recursos utilizados ou consumidos na sua produção.

    Atualmente, governos, empresas e indivíduos enfrentam elevados níveis de incerteza à medida que a tecnologia e as forças geopolíticas remodelam a ordem econômica e política.
    As empresas necessitam de ter uma visão abrangente do mercado, estando dispostas a apostar numa presença global, na criação e desenvolvimento de produtos e serviços inovadores, na criação de marcas credíveis, em canais de distribuição adequados e elevada presença digital.

    Esta maior competitividade global coloca maiores desafios às empresas, bem como aos profissionais que contribuem para o seu desenvolvimento. A flexibilidade, melhoria contínua e criatividade, devem ser orientadas e focadas para a resolução de problemas reais e importantes na sociedade.

    Com o advento da era digital e da transformação tecnológica, fenómenos disruptores face  ao tradicional conceito de empresa, várias dinâmicas fundamentais sofreram alterações profundas.
    O conceito de digital mudou as antigas regras de competitividade empresarial e da concorrência; regras antes mais estáticas tornaram-se, obrigatoriamente, flexíveis e muito voláteis.

    As abordagens tradicionais no sentido de assegurar o crescimento já não são suficientes para mitigar as pressões competitivas e concorrenciais. Todos os esforços de redução de custos devem estar completamente interligados com o conceito de crescimento.

    As novas plataformas tecnológicas tornaram mais fácil saber como acontecem as operações levadas a cabo pelas diferentes empresas. A responsabilidade empresarial deixou de ser apenas pensada para clientes e acionistas, mas para a sociedade em geral. Se uma empresa não cumprir o que prometeu em termos estratégicos aos seus clientes, dificilmente terá sustentabilidade.

    De acordo com o Global Competitiveness Report 2017–2018 a competitividade das empresas portuguesas aumentou em 2017. Portugal subiu 4 posições e encontra-se em 42ª lugar  entre os 137 países participantes do Ranking de Competitividade.

    • Comunicar às Empresas
    • Questões e Sugestões
    • Simplex
    66