Homepage
Direção-Geral das Atividades Económicas
    Comércio com HistóriaEspaço Comerciante
    DGAE - topo

     

     

     

     

     

    ENQUADRAMENTO

    A iniciativa Portugal i4.0 foi lançada com o objetivo de identificar as necessidades do tecido industrial português e orientar medidas (públicas e privadas) com vista a atingir três objetivos centrais:

    • Acelerar a adoção das tecnologias e conceitos da Indústria 4.0 no tecido empresarial português;
    • Promover empresas tecnológicas portuguesas a nível internacional;
    • Tornar Portugal um polo atrativo para o investimento no contexto Indústria 4.0. 

    A metodologia desenvolvida nesta iniciativa materializou-se num pacote de recomendações para o desenvolvimento de cerca de 60 medidas organizadas por seis eixos de atuação prioritária, e que focam desde o desenvolvimento do capital humano nacional à adaptação legal e normativa de suporte ao processo de digitalização da economia.

    PRINCIPAIS EIXOS DE ATUAÇÃO

    a. Capacitação de Recursos Humanos;
    b.  Startup i4.0;
    c. Ecossistema de Cooperação;
    d. Internacionalização;
    e. Adaptação Legal e Normativa;
    f. Financiamento/ Apoio ao Investimento


    EIXO DE ATUAÇÃO FINANCIAMENTO/INVESTIMENTO

    As políticas públicas de financiamento a empresas estão focadas em desenvolver um conjunto de mecanismos de financiamento destinados a projetos de âmbito i4.0, de forma a acelerar os investimentos e a adesão por parte do tecido empresarial nacional.

    Mecanismos de financiamento:

     
     PRINCIPAIS MEDIDAS
    Avisos específicos i4.0 no âmbito do PT 2020  Lançamento de avisos específicos para a Indústria 4.0, através do Portugal 2020, para a consciencialização, adoção e massificação de tecnologias associadas ao conceito de Indústria 4.0.

    Mais info: http://www.poci-compete2020.pt/Avisos
    Linha de crédito de apoio às exportações i4.0 Lançamento de uma linha de crédito para o apoio às exportações das PME. Esta linha permite antecipar receitas da venda a taxas de juro bonificadas, mitigando assim o risco de empresas exportadoras de tecnologia inovadora de equipamentos que integram tecnologias 4.0
    Reforço do papel dos Centros Tecnológicos/ Financiamento plurianual de base dos Centros de Interface O Programa em causa será dirigido à prossecução de três áreas de atuação fundamentais:

    • O reforço financeiro das atividades e estruturas dos CIT;
    • O reforço de recursos humanos altamente qualificados para os CIT, pela captação de recursos humanos altamente qualificados;
    • A promoção do desenvolvimento de novas áreas de competências, incluindo as respeitantes à eficiência energética, à promoção da economia circular e à digitalização da economia.

    Beneficiários: Entidades reconhecidas como Centros Interface (CI) nos termos do número 3 do artigo 7º da Portaria nº 258/2017, de 21 de agosto.

    O acesso ao financiamento far-se-á através de candidaturas apresentadas no âmbito de procedimento concursal nos termos previstos nos Avisos de Abertura de Candidaturas.

    Acelerador para concurso de incentivos à digitalização no turismo Desenvolvimento de  um acelerador para concurso a incentivos à digitalização. Criação de um guia de candidatura, sistematizando e divulgando de forma simples e agregada os diferentes enquadramentos possíveis e os requisitos e procedimentos necessários. Criação de um roadmap (plano de concursos) para candidaturas a incentivos à digitalização, apostando na transparência, simplificação e aceleração de procedimentos.
    Para mais informações aceder a Comunicar às Empresas/Financiamento para as Empresas/Programa Interface
    • Comunicar às Empresas
    • Brexit
    • Consultas Públicas
    • Questões e Sugestões
    • Exportar para países extra-UE
    • Simplex
    66